A bíblia afirma a existência de outros planetas habitados?

15:06

Este pequeno artigo é baseado na bíblia, somente.


Antes de ler o artigo, assista este pequeno vídeo com o reverendo Augustus Nicodemus da Igreja Presbiteriana do Brasil. 




Artigo


Gálatas 1:8-9 – “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema”.

            De acordo com as experiências de Ellen G. White existem outros mundos habitados, os quais por revelação divina, ganhando ela asas, com um anjo assistente os visitou pessoalmente. Confira:

“O Senhor me proporcionou uma vista de outros mundos. Foram-me dadas asas, e um anjo me acompanhou da cidade a um lugar brilhante e glorioso. A relva era de um verde vivo, e os pássaros  gorjeavam ali cânticos suaves. Os habitantes do lugar eram de todas as estaturas; nobres, majestosos e formosos. Ostentavam a expressa imagem de Jesus, e seu semblante irradiava santa alegria, que era uma expressão da liberdade e felicidade do lugar. Perguntei a um deles por que eram muito mais formosos que os da Terra. A resposta foi: "Vivemos em estrita obediência aos mandamentos de Deus, e não caímos em desobediência, como os habitantes da Terra." Vi então duas árvores. Uma se assemelhava muito à árvore da vida, existente na cidade. O fruto de ambas tinha belo aspecto, mas o de uma delas não era permitido comer”.

(Livro - Primeiros Escritos - página 39)

Em seguida ela é levada a um mundo onde havia sete luas, e ali encontrou e conversou com o saudoso Enoque:

"Então fui levada a um mundo que tinha sete luas. Vi ali o bom e velho Enoque, que tinha sido trasladado. Em sua destra tinha uma palma resplendente, e em cada folha estava escrito: "Vitória." Pendia-lhe da cabeça uma grinalda branca, deslumbrante, com folhas, e no meio de cada folha estava escrito: "Pureza", e em redor da grinalda havia pedras de várias cores que resplandeciam mais do que as estrelas, e lançavam um reflexo sobre as letras, aumentando-lhes o volume. Na parte posterior da cabeça havia um arco em que rematava a grinalda, e nele estava escrito: "Santidade." Sobre a grinalda havia uma linda coroa que brilhava mais do que o Sol. Perguntei-lhe se este era o lugar para onde fora transportado da Terra. Ele disse: "Não é; minha morada é na cidade, e eu vim visitar este lugar." Ele percorria o lugar como se realmente estivesse em sua casa. Pedi ao meu anjo assistente que me deixasse ficar ali. Não podia suportar o pensamento de voltar a este mundo tenebroso. Disse então o anjo: "Deves voltar e, se fores fiel, juntamente com os 144.000 terás o privilégio de visitar todos os mundos e ver a obra das mãos de Deus”.

(Livro: Primeiros Escritos – página 40)

            Ao ler as revelações acima, tive curiosidade em saber qual é a base bíblica para que tal acontecimento seja crível e genuíno. Fiz algumas pesquisas na internet e acabei acessando um vídeo do programa adventista "Na Mira da Verdade" transmitido no dia 15/07/2009, onde o professor Leandro Quadros usa a passagem de 1ª Corintios 4.9 para defender categoricamente que existem outros planetas habitados, confira: 




Era de se esperar que o ferrenho apologista da Igreja Adventista do Sétimo Dia responderia a pergunta segundo as visões de Ellen White.


Um espetáculo para o universo ou para o mundo?

Ainda sobre 1ª Corintios 4:9, o professor Leandro Quadros escreveu uma resposta à um artigo de um blog chamado "As Cinco Solas", onde o autor analisa o posicionamento adventista sobre o assunto (http://goo.gl/KC9xTZ).  Quadros afirma que a palavra grega usada em 1ªCo 4.9, a saber, Kosmos, se refere ao universo. Além das referências de outros dicionários que Quadros apresentou, também consultei na obra “O Novo Testamento Interpretado" de Russell Norman Champlin  (notas expositivas de João 1:10), a qual corrobora o sua tradução. Também é fato que nas mais conhecidas traduções bíblicas a palavra kosmos contida nesta passagem foi traduzida para mundo. Confira:




É oportuno destacar que o emprego da palavra "mundo" na obra de Ellen White é equivalente a "planeta" e o "mundo" descrito na passagem bíblica advindo do grego "kosmos" significa "universo". Sendo assim fica difícil relacionar o relato da suposta passagem da mesma em outros planetas com o texto de 1ª Coríntios 4.9, pois a primeira fala de planetas e a segunda do universo em geral. De qualquer forma o texto citado não faz qualquer referência a outros planeta habitados.

No site Centro White há uma análise do assunto, mas infelizmente não usaram a bíblia como base, preferindo usar trechos de livros de Ellen White. (http://goo.gl/gb2TZM)

Diante de toda essa falta de base bíblica, é possível afirmar com absoluta certeza a existência de outros mundos habitados? Com árvores da vida, Enoque e tudo? Eu acho que não. 


Outras observações:

Alguns adventistas tentam usar Hebreus 11:3 para confirmar a visão de Ellen White, segue o texto: 

Almeida Revista e Atualizada - Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem.
NTLH -  É pela fé que entendemos que o Universo foi criado pela palavra de Deus e que aquilo que pode ser visto foi feito daquilo que não se vê.
Nova Versão Internacional - Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que o que se vê não foi feito do que é visível. 
Almeida Revista e Corrigida - Pela fé, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.

Almeida Corrigida Fiel - Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.


A palavra traduzida para "universo" ou "mundos" aqui é "Aion", que em primeira instância vê o mundo sob o aspecto do tempo. Também é fácil discernir que o apostolo Paulo está fazendo alusão à Gênesis capítulo 1, a criação. Sobretudo, esse texto também não confirma a existência de outros planetas habitados como a terra. 



Hebreus 12:1 também não comprova a existência de outros planetas habitados:

Hebreus 12:1 - Esta "tão grande nuvem de testemunhas" está composta de pessoas que se mencionaram no capítulo 11. Sua fidelidade é um estímulo para nós. Não lutamos sozinhos nem somos os primeiros em lutar com os problemas que confrontamos. Outros também participaram da carreira e ganharam, e seu testemunho nos anima a correr e a ganhar. O que legado tão inspirador o que temos!  (Comentarios de la Biblia del Diario Vivir - via software The Word).

Tão grande nuvem de testemunhas (1). Apesar de que a ideia de uma multidão circundante de espectadores possa ser incluída, a referência primária é ao testemunho deles. São as testemunhas de Deus para conosco, os quais nos encorajam mediante o seu exemplo. (F. Davidson - O novo Comentário da Bíblia - via software The Word)

Há outras referências como Bíblia de estudo NTLH e Novo Testamento Interpretado de Chaplin que corroboram com essa interpretação de Hebreus 12.1, ou seja, o texto é uma continuação de Hebreus 11 e não quer transmitir a hipótese existencial de outros planetas habitados.


Julio Celestino
(Referências expostas no texto)

Você Também Pode Gostar

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images